quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

E se...


Se e somente se, eu ainda fosse um pequenino garotinho.
E se eu ainda tivesse todo o tempo do mundo pela frente.
E se eu ainda cresse que as coisas poderiam dar certo no caminho.
E se eu ainda achasse que pudesse ser feliz de repente.
E se no amor não houvessem dores e nem nos tirassem cores.
E se passasse tudo num piscar de olhos, sei lá.
E se eu te encontrar em um beco, em uma esquina aqui ou acolá.
E se eu ainda tanto queira, tanto feira, tanto beira, tanto faz...
E se... E se...E se...
                                         
                                         Fábio Baptista